Por que cuidar de meu relógio?

Por que cuidar de meu relógio?

 

Relógios são peças únicas sendo elaborados com diversos componentes especificamente projetados para exercerem suas funções, e que mantém o maquinário operando 24 horas contínuas todos os dias. A fim de aumentar a vida de seu relógio é necessário tomar alguns cuidados especiais ao longo do tempo.

 

 

Quais cuidados devo ter?

Ao falarmos de cuidados de relógios devemos ter sempre em mente o objetivo de prolongar o tempo de uso e o seu bom funcionamento. Dessa maneira, não se pode cuidar apenas do relógio em si, mas deve-se também prezar pela manutenção das pulseiras e fechos; afinal, a originalidade dos modelos engloba todos os seus componentes e não apenas a caixa e a máquina.

 

Uso

Os componentes internos são sensíveis a choques, temperaturas extremas e ao magnetismo. Esses três podem interferir na precisão dos relógios de acordo com as suas forças, fazendo com o que relógio passe a atrasar, andar mais rápido e até mesmo parar de funcionar.

 

Pulseiras

O uso de componentes químicos para a sua limpeza em casa não é recomendado pois tende a atacar as pulseiras, reduzindo consideravelmente as suas vidas úteis. Excesso de umidade, água do mar e suor são fatores muito comuns que geralmente passam despercebidos e que diminuem em muito a durabilidade das pulseiras. Para pessoas que possuem um estilo de vida mais ativo e que sempre usam relógios nas suas atividades, é recomendado que usem pulseiras de aço ou de borracha.

 

Água

Como os relógios possuem diferentes níveis de resistência à água é necessário saber identificar qual a resistência de seu relógio. Tais podem estar marcadas em metros ou em ATM (1 ATM equivale a 10 metros de resistência sob a água). Modelos com 50 metros de resistência, quando em bom estado, aguentam chuvas, lavagem de mãos e banhos frios. Modelos com 100 metros são resistentes a nado e mergulhos livres. E, aqueles a partir de 200 metros são próprios para mergulhos autônomos. Nunca se deve entrar na água com a coroa puxada e evite expor o relógio ao vapor de água, como em banhos quentes.

 

Limpeza

Antes de tudo, verifique se a coroa está fechada. Caso esteja aberta, pode entrar água no maquinário e assim danificá-lo. Deve-se usar uma solução de água com um pouco de sabão neutro. Utilize um pedaço de algodão ou escova de dentes super macia para a limpeza. Enxágue em água limpa não corrente, o ideal é enxaguar dentro de um vasilhame com água limpa e seque o relógio logo em seguida com um pano macio. Recomenda-se limpar sempre que entrar em piscinas, mar, lagos e após realizar atividades físicas.

 

Relógios mecânicos ou automáticos

Apesar de não precisarem de trocas de baterias, esses relógios são mais sensíveis que aqueles com movimento à quartzo. Para dar corda em um relógio automático pode-se girar a coroa levemente para frente e para trás até que sinta uma resistência surgir. Tome cuidado para não girar a coroa em excesso, pois isso pode danificar o mecanismo. Alguns modelos dão corda automaticamente com o seu uso: o próprio balançar do braço carrega o relógio. Contudo, às vezes esse balanço pode não ser suficiente para durar o dia todo e, nesses casos, é necessário dar a corda manualmente.

 

Bateria

Os relógios que funcionam com baterias internas dão sinais de que a sua carga está terminando. Esses sinais são: indicadores luminosos piscando (modelos digitais) ou ponteiro dos segundos pulando de 2 em 2 segundos ou mais. Vale ressaltar que o consumo varia de acordo com o uso ou com as funções disponíveis – por exemplo, um relógio com cronógrafo consome mais bateria que um analógico, e quanto mais usar o cronógrafo mais rápido a bateria é consumida.

 

Assistências técnicas

Procure sempre uma assistência técnica autorizada da marca de seu relógio para a realização de serviços de manutenção e troca de baterias, a fim de obter o melhor serviço possível.